Quando falamos que "Somos Pré-Denominacionais", queremos dizer que o único modo de realmente escapar da atitude do denominacionalismo é retornar à nossa herança cristã na Igreja una, santa, católica e apostólica, aceitando o que foi crido em toda parte, sempre e por todos, isto é, aceitando os princípios hermenêuticos de universalidade, antiguidade e consenso ao invés do princípio hermenêutico da relevância cultural.

Falando genericamente, a geração pós-2a. Guerra Mundial simplesmente substituiu o "denominacionalismo" pelo "geracionismo". As gerações mais novas chamam suas Igrejas "geracionais" de "não-denominacionais", mas na verdade introduziram um sem-fim de nomes que os distinguem (ou denominam) uns dos outros.

Estas igrejas autônomas "não-denominacionais" pipocam por toda parte estabelecendo um precedente para que as futuras gerações de cristãos simplesmente criem igrejas à suas próprias imagens e semelhanças.

Como podemos reverter esta tendência? É possível ser uma verdadeira Igreja Apostólica?