Quando falamos "Não somos romanos,mas somos católicos", queremos dizer o seguinte:


  • Que estamos unidos com toda a Igreja
  • Que acreditamos, nos apegamos, dependemos da Igreja, e
  • Que portamos a Fé Cristã universal, que foi crida em toda parte, sempre e por todos, adotando a hermenêutica clássica de S. Vincente de Lerins de universalidade, antiguidade e consenso.
  • Que não nos relacionamos com o Papa de Roma como Bispo dos bispos e Vicário de Cristo.

Cristãos por todo o mundo, que estão unidos sob o Papa de Roma, comumente referem-se a si mesmos e são chamados pelos demais de "Católicos" ou "Católico-romanos". A palavra "católico", porém, é um dos quatro adjetivos descritivos da Igreja. Os outros são "una", "santa" e "apostólica". A palavra "católico" é mais apropriadamente utilizada como um adjetivo da Igreja, do que dos cristãos.

Quando utilizamos adjetivos nacionalísticos para descrever a Igreja na qual acreditamos (ex. romana, grega, russa, copta, americana, brasileira, portuguesa),diluímos a capacidade da Igreja una, santa, católica e apostólica de transformar o mundo.

Muitas pessoas perguntam, "Se vocês são católicos, então vocês são uma Igreja sacramental?"

Outros perguntam, "Sua Igreja encoraja as pessoas a lerem a Bíblia por si mesmas, ou vocês simplesmente interpretam a Bíblia para as pessoas?"